Foto

Jack Kirby

Considerado um dos maiores gênios criativos da história dos quadrinhos, Jacob Kurtzberg nasceu em 28 de agosto de 1917, em Nova York. Filho de uma família com poucos recursos, o garoto passou por inúmeras dificuldades enquanto crescia. Impressionado pelas tiras de quadrinhos que via nos jornais, o menino começou a imitar os traços de artistas como Alex Raymond (Flash Gordon), Hal Foster (Príncipe Valente) e Milton Caniff (Terry e os Piratas) e desenvolveu seu próprio estilo de desenho.
Em 1936, o jovem Kirby conseguiu um emprego no Lincoln Newspaper Syndicate, que produzia conteúdo para diversos jornais dos Estados Unidos. O trabalho de Kirby era desenhar algumas tiras de quadrinhos diárias e anúncios para produtos variados. Três anos depois, foi trabalhar para o famoso estúdio de animação dos Irmãos Fleischer, em desenhos como Popeye, mesmo se nunca abandonou totalmente o trabalho com quadrinhos.
Em 1940, quando a Segunda Guerra Mundial já arrasava a Europa, Kirby e seu amigo, o artista e roteirista Joe Simon, criaram um dos mais famosos super-heróis dos quadrinhos: o Capitão América, que estreou em revista própria em março de 1941, publicada pela Timely Comics, do editor Martin Goodman. O herói patriótico tornou-se um sucesso monstruoso, mas Kirby e Simon se desentenderam com Goodman, pois achavam que o editor não pagava a eles uma percentagem justa sobre as vendas.
Após servir ao exército e passar um tempo na Europa, Kirby voltou para seu país e trabalhou em diversas séries em quadrinhos. Ao lado de Simon, criou a revista Young Romance, que foi muito bem recebida, vendeu milhões de exemplares e provou que existia um mercado ávido por quadrinhos com histórias românticas. O desenhista (e agora roteirista) trabalhou para diversas editoras, entre elas a DC Comics, em personagens como o Arqueiro Verde.
A partir de 1958, Kirby passou a trabalhar regularmente para a Atlas Comics (ex-Timely e futura Marvel), como freelancer, principalmente produzindo histórias de monstros. O desenhista ainda não confiava em Martin Goodman, mas o mercado de quadrinhos não ia muito bem e Kirby não podia se dar ao luxo de recusar trabalho. Além do mais, sua capacidade em produzir um grande número de páginas mensais, o tornava o tipo de profissional que qualquer editora gostaria de ter a seu serviço.
Em 1961, quando a editora resolveu investir em super-heróis, Kirby criou, ao lado do editor Stan Lee, o Quarteto Fantástico, que deu início ao Universo Marvel. Nos anos seguintes, Kirby cocriou alguns dos personagens mais marcantes do mercado de quadrinhos e do imaginário popular, como Hulk, Thor, Homem-Formiga, Homem de Ferro, Surfista Prateado, X-Men e Vingadores. Kirby permaneceria na editora até 1970 e desenhou centenas de histórias para a Marvel. Só para o Quarteto Fantástico, desenhou as primeiras 102 edições da revista regular, além de seis anuais. Mas Kirby achava que não recebia o reconhecimento devido, tanto financeiro quanto criativo, e saiu à procura de novas oportunidades.
Ele foi recebido de braços abertos na DC, onde recebeu carta branca para escrever, desenhar e editar uma série de títulos novos. Assim surgiu o conceito do Quarto Mundo, com quatro títulos que tratavam de uma guerra constante entre seres superpoderosos, como os Novos Deuses e Darkseid. Mesmo se era um trabalho de imensa criatividade, a linha de títulos não alcançou um grande público e foi cancelada após cerca de 11 edições de cada revista. Kirby trabalhou com outros personagens da DC como Kamandi, OMAC e Etrigan, o demônio.
O renomado artista acabou voltando para a Marvel em 1976 e passou um período escrevendo e desenhando as revistas do Capitão América e do Pantera Negra. Também criou conceitos novos, como os Eternos, Homem-Máquina e Dinossauro Demônio. Mas o futuro de Kirby estava no mundo da animação e do cinema. Ele trabalhou no desenho animado do Quarteto Fantástico, para a Hanna-Barbera, e Thundaar, o Bárbaro e Centurions, para a Ruby-Spears Productions. Suas artes foram usadas como desenho de produção para o falso filme Argo, conforme mostrado no recente filme dirigido e estrelado por Ben Affleck.
Em 6 de fevereiro de 1994, Jack Kirby faleceu aos 76 anos, vítima de um ataque cardíaco em sua casa na Califórnia. Em quase sessenta anos de carreira, ele deixou um legado inigualável para o mundo do entretenimento. (Maurício Muniz)

Banner Ilustrativo

Produtos encontrados: 124 Resultado da Pesquisa por: autor-jack-kirby em 116 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Produtos encontrados: 124 Resultado da Pesquisa por: autor-jack-kirby em 116 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Buscar no site
Ambiente 100% Seguro!

Itens|

Bem-vindo

Você achava que nunca iria completar sua coleção de gibis? Então bem-vindo à Rika Comic Shop! Somos o maior sebo de gibis do Brasil com mais de 100 mil títulos no catálogo! Temos edições de todas as épocas e para todas as idades. Perdeu um número nas bancas? Ache ele aqui! Quer relembrar os tempos de criança? Pesquise os gibis favoritos da sua infância no site da Rika. Quer conhecer gibis de outros lugares? Temos gibis de vários países diferentes! Rika Comic Shop - O paraíso do colecionador de quadrinhos!

Segurança na compra
Avaliação de Lojas e-bit
Loja Confiável
Formas de Pagamento

Copyright © 1996 - 2016 www.rika.com.br, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
É vedada a reprodução, total ou parcial do site, sem a expressa autorização da administradora do site.

O ERP ideal para seu negócio onlinePowered by VtexDesign By Quatro Digital - Implantação VTEX

Preços e condições de pagamento exclusivos para compras realizadas através do site. Os estoques são limitados e os valores não se aplicam à nossa rede de lojas físicas podendo sofrer alterações sem aviso prévio.
Em caso de divergência, o preço válido é o do carrinho.

R. Kozesinski ME - Rika Comic Shop - CNPJ: 85.480.085/0001-05 - IE: 117.048.313.115 - SAC: (11) 3284-4908 - contato@rika.com.br